17 de fevereiro: Dia Mundial dos Gatos

Quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016, às 13h36.
DSC_0808
Gata Felícia. Ao fundo o Belmonte, Mimoso do Sul, ES.

 

Nesta quarta feira (17) é comemorado o Dia Mundial dos Gatos. A data foi escolhida por uma organização italiana de defesa aos animais para defender os felinos de perseguições e promover adoções. O lema da campanha foi ” Todos juntos contra a superstição”.

Atualmente, o Brasil conta uma média de 7 milhões de gatos espalhados por todo o país.

Descubra abaixo algumas curiosidades sobre os gatinhos:

Os gatos são capazes de sobreviver a grandes quedas por ter a capacidade de arrumar a posição dura o tombo. Quando eles estão em queda livre o cérebro recebe informações dos olhos e do ouvido interno para corrigir a posição, começando pela cabeça e depois o corpo.

O gato durante a queda apresenta reflexos posturais levando a desaceleração corporal e mudança na superfície do impacto, distribuindo melhor o impacto por todo o corpo.

Diferente do que muitos pensam, no caso dos gatos, quanto maior a queda, maior a chance de sobrevivência, já que eles têm mais tempo para arrumar a postura

Se engana quem pensa que os gatos não gostam de água. Os felinos não gostam é de banho, já que a limpeza natural do pelame é feita por eles mesmos, diariamente, lambendo todos os pontos que conseguem alcançar.

Os gatinhos são fãs é de água corrente, como a de torneiras e chuveiros.

Os gatos podem ser adestrados, mas demandam mais trabalho que os cachorros. É mais fácil ensiná-los a corrigir atitudes do que ensinar truques como dar a patinha e correr atrás de um brinquedo.

O melhor método para instruir os felinos é a punição de ações negativas através de uma borrifada de água em sua face.

Os gatos conseguem aproveitar uma quantidade mínima de luz para enxergar a noite, mas em um ambiente totalmente escuro eles não conseguem ver nada.

Esta visão apurada ocorre por causa de uma camada especial de células que fica atrás da retina que reflete a luz fazendo com que ela passe mais uma vez pelas células receptoras de luz (bastonetes e cones), melhorando o aproveitamento desta, mesmo que em pequena quantidade.

Os gatos são capazes de emitir mais de 100 sons diferentes. Esta capacidade é totalmente extintiva, diferente dos humanos, que aprendem a se comunicar com os pais.

Um gato pode miar de formas diferentes querendo se comunicar com outros animais ou seres humanos. Pode acontecer por motivos totalmente diferentes como recepcionar o dono, pedir comida, demonstrar dor e isto apenas o convívio com o animal pode mostrar ao dono estas diferenças.

O ronronar ocorre normalmente quando o gato está muito relaxado, é mais comum ser observado nos filhotes.

Já o bufar é visto em animais acuados, com medo e que em algumas situações podem partir para o ataque.

Um dos gatos mais famosos do mundo é o Garfield. O felino gosta de comer e dormir; ele é muito preguiçoso. Uma caricatura que se aproxima da realidade, já que os gatos podem dormir até 18 horas por dia.

É comprovado que gatos domiciliados (domésticos) vivem muito mais do que gatos com acesso à rua, por isso, mantenha seu gato dentro de casa.

O Brasil tem uma raça de felinos reconhecida internacionalmente. O Pelo Curto Brasileiro é a única raça nacional reconhecida pela WCF – World Cat Federation e como em outros países, é oriunda de gatos de rua.

Porém, por ser proveniente de uma mistura de raças ele pode perder suas características básicas durante a reprodução, coisa que não acontecem com raças puras como o siamês e o persa.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *