Praça Cel. Joaquim Paiva Gonçalves – Gamboa (Por Gilberto Braga Machado)

Quarta-feira, 06 de abril de 2016, às 23h00.
12921004_780477932083614_869774789_n
Cel. Joaquim Paiva Gonçalves – Gamboa (nome dado a nossa praça da cidade)

Por Gilberto Braga Machado

Escritor e Presidente da Academia de Letras de Mimoso do Sul

 
Onde está localizado o Banestes, no atual sobrado moravam a família de Gil Monteiro Leite, e a imagem da bonita Marli filha mais velha da Leonice e Gil, se destacava. E a outra filha, Lia Marcia, poetiza de versos densos, e Bebeto também de viés poético carioca de larga vivência, contudo, optou por essas terras… E Verinha que se casou com o Rui, e mudou-se para o Rio de Janeiro.

Na residência havia um piano, e numa noite ouvi Marli afinadíssima, entoar assim: “meu bem, esse seu corpo me aquece, do jeito que ele me parece, amendoim torradinho”. Essa canção foi regravada pelo Nei Matogrosso. Na casa dos Abreu, o Ib Teixeira, filho de Zoila Abreu foi um bravíssimo deputado do antigo estado da Guanabara, que se antepunha vigorosamente aos discursos de Carlos Lacerda, ex-governador do Rio de Janeiro. Durante o golpe civil/militar foi exilado no Chile.

A casa do Miltinho, amigo de agradabilíssima convivência, era bisneto do íbero-brasileiro Constantino Vivas, pai de Constâncio, Constante e de mais filhos. Os Noé eram simpáticos comerciantes, que interagiam com sociedade semi-organizada, do esporte ao carnaval. Eliane Noé, ascendente do Demátrio, foi minha contemporânea na juventude.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *