Árvores da Espécies Ficus são arrancadas por causar rachaduras em Igreja

Terça-feira, 18 de dezembro de 2018, às 21h30
d102ba7d-2630-4028-a79f-91ca3dd265e4

Por Redação In Foco

As frondosas árvores situadas na subida da Matriz, nas proximidades da Secretaria Municipal de Educação e Escola Viva, foram cortadas e o fato despertou a indignação de muitos mimosenses.

Nesta tarde fomos ao local para fotografar e tivemos a informação de que o motivo do corte é o fato de as árvores, da espécie Ficus Benjamina, possuírem  profundas e vastas raízes que estavam rachando as paredes e estruturas da Igreja Matriz São José.

No local conversamos com um dos encarregados da obra de reforma da Matriz, o senhor João, que nos mostrou algumas rachaduras na parede e disse que com o passar dos anos as raízes poderiam também invadir residências e causar grandes danos.

Toda a extensão do local vai receber novos plantios de mudas com raízes menos profundas, porém oferecendo muitas sombras e maior conforto àqueles que já se acostumaram com a região sombreada e verde.

Saiba mais sobre a Ficus Benjamina, de autoria de Rosalba da Matta Machado, no site Anavilhana

Sabe aquela arvorezinha, com folhinhas verde brilhantes, que chegou bem pequenininha, inofensiva, e você plantou ali, ao lado da casa, na calçada, para sombrear os carros estacionados na rua? Ela irá crescer rapidamente. Mais rápido do que você imagina.

Suas raízes irão procurar água e nutrientes, com se tivessem sempre uma intensa sede e fome. Se encontrarem um cano pelo caminho, ótimo: servirá de fonte. Não contentes com a água ali absorvida, continuarão a procurar, penetrando cada vez mais na terra. Enquanto isso seu tronco, galhos e copa aumentam proporcionalmente. Neste momento ela estará oferecendo uma generosa sombra, densa, felicidade para o dono da casa e os motoristas que ali param. Sua sombra será disputada! No jardim a sua volta, a grama morre devido à intensa sombra. Algumas plantas começam a definhar. A competição com as raízes do fícus é impossível.

Mais algum tempo e a calçada começa a rachar, o asfalto da rua levanta. As raízes começam, visivelmente, a mostrar sua força. Se elas encontrarem um muro ou parede pela frente elas não hesitarão em quebrá-lo para continuarem sua frenética busca por alimento e água.

Estranhamente a conta d’água fica cada vez mais cara.

– Será que é o fícus?

– Não, não pode ser…

– Mas talvez… Já reparou como a calçada está levantando?

Logo, a surpresa: alguém mais está usando a água.

– Está decidido: vamos cortar a árvore.

Quando começa a poda, descobre-se que as raízes já estavam sob os alicerces da casa, a um passo de provocar rachaduras nas paredes e comprometer a construção. Ufa, essa foi por pouco!

O Ficus benjamina, pertence à família das moráceas, a mesma da amora, figo, fruta-pão. Árvore nativa do sul e do sudeste da Ásia e alcança mais de 30 m de altura e 40 m de diâmetro. É a árvore oficial de Bangkok, Tailândia. Neste país há uma região onde existem centenárias árvores de fícus. Percebe-se a dominância da espécie, pois nada mais cresce mais na área, abafada por sua impenetrável sombra e suas raízes que preenchem completamente o subsolo.

Seu uso como árvore é indicado para parques e fazendas. Se quiser ter um em casa, mantenha-o em vaso. Segundo pesquisas da NASA, o fícus mantido dentro de casa filtra as toxinas do ar. Nas cercas-vivas, o mais seguro é manter um afastamento de 10 m de tubulações e construções, pois, mesmo podado, suas raízes crescem muito.

Em muitas cidades, por causa da destruição que a árvore causa, o plantio do fícus está proibido.

5e5c76f7-8c8b-4562-9a0c-d731394d157a 8a583ae0-f703-427a-b002-a7fb63a448dc 762a9fe6-4c65-4f0f-a687-73b929fe1c4f 5174aa1d-1f3e-4276-9edc-6bc7f34f522c bd5d3eb6-5067-42a6-b5a9-b71245aab87a c7a8baaa-1f98-4f8c-9d91-e88e04fdb4dd

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *