Filha diz que mãe foi mal atendida no HAP e médico não se justifica

DSCN8386
Michele afirma que médico prescreveu medicação sem nem antes perguntar qual histórico de doenças de sua mãe, que é diabética.

Nesta tarde de sexta-feira, o Site Mimoso In Foco foi procurado por Michele Gonçalves, que fez uma reclamação sobre atendimento médico no Hospital Apóstolo Pedro.

O fato

Com 73 anos de idade, Dona Margarete Gonçalves Peres, que é diabética, estava numa clínica de Fisioterapia particular quando começou a ter sintomas de fraqueza, falta de ar e tontura. No exato momento foi, ela foi encaminhada para o Hospital Apóstolo Pedro.

Segundo a sua filha Michele, mesmo a mãe tendo plano particular da Unimed e com sintomas claros de que poderia passar muito mal, a equipe do Hospital indicou que a paciente ficasse esperando atendimento pelo SUS. “Minha mãe ficou sentada no banco aguardando atendimento e demoraram a levá-la para um quarto particular. Ela tem idade avançada e eu como filha me vejo na necessidade de “brigar e lutar” pelos direitos de minha mãe”, disse Michele.

Após um tempo, Dona Margarete, já instalada nas acomodações do quarto particular recebeu a visita do médico Felipe Rodrigues que, de acordo com Michele, teria indagado: “Você trouxe a sua mãe ao Hospital apenas para medir pressão?”.

Michele se indignou, pois sua mãe sofre com sérios problemas de alzaimer, depressão aguda que leva a crise de esquizofrenia e também é diabética. “O médico sequer colocou as mãos em minha mãe e os enfermeiros disseram que seria prescrita uma medicação. Quando soube disso, perguntei qual tipo de remédio seria prescrito para não conflitar com os mais de seis tipos de medicamentos que minha mãe toma diariamente e não tive nenhuma resposta. Fiquei com medo, pois em outras ocasiões, outros remédios deram problemas a sua saúde”, contou Michele.

A paciente ficou em observação no Hospital e Michele ressaltou que o motivo de ter chamado a imprensa é para que isso sirva de alerta e não volte a acontecer. “Acredito que nós, enquanto filhos e familiares temos o direito de saber qual medicamento será ingerido, se ele não dará nenhum tipo de problema. Minha mãe é diabética e o médico sequer fez essa pergunta. Acho que até agora ele não sabe essa informação,” declarou Michele.

Médico não se pronuncia

Mesmo com muita insistência do Site Mimoso In Foco para coletar declarações com Dr. Felipe Rodrigues, ele não quis se pronunciar, mandou recado dizendo que sabia o que estava fazendo, mas não se pronunciou oficialmente. Não deu a sua versão ou explicação sobre o caso, apesar de constante insistência de nossa equipe.

Diretor do HAP disse que vai apurar o acontecido e tomar as providencias

través de contato no Facebook, o diretor do Hospital Apóstolo Pedro de Mimoso do Sul disse que vai apurar o fato ocorrido no local e tomar as devidas providencias. Vale ressaltar que o diretor do HAP jamais deixa a nossa equipe sem respostas, por isso, a qualquer momento retornaremos com maiores informações sobre o caso.

TEXTO E FOTOS: Renata Mofatti

(28) 9926 4443 – (28) 3555 4618

renata@mimosoinfoco.com.br

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *