Policial

Assassinato de síndica choca mimosenses

Quarta-feira, 19 de Setembro de 2018 às 21:39

Por Redação in Foco
Terça-feira, 26 de dezembro de 2017, às 06h50.
23847456_1518558731566940_8316402229897658031_o
 

Por Redação In Foco

Moradores de Mimoso do Sul lamentam a trágica morte de Ludmila Rivas que por muitos anos morou em nosso município conquistando muitas amizades. Sua família consternada não consegue acreditar em tamanha crueldade. Solícitos os mimosenses lamentam o fato ocorrido e se solidarizam com sues familiares.

Ludmila morou em Mimoso do Sul e reside há anos em Minas Gerais, onde o trágico fato aconteceu e foi noticiado pelo Site G1, de Minas Gerais.

assassinato

FONTE: Site G1

Confira a matéria do Site:

O dia de Natal, nesta segunda-feira (25), terminou em confusão e crime em um prédio na Rua Júlio de Castilho, na Região Oeste de Belo Horizonte. Uma moradora, de 27 anos, foi presa suspeita de esfaquear e matar a síndica do condomínio, segundo a Polícia Militar.

Após reclamações durante todo o dia, por causa de barulho das brigas com os filhos, a síndica, de 37 anos, teria ido falar com a vizinha, de acordo com a corporação. Neste momento, a suspeita teria golpeado a síndica no pescoço com uma faca.

“Na verdade a síndica foi tomar uma providência com relação ao morador que tinha notícias que deixava a criança sozinha, de menos de dois anos de idade. A síndica foi perguntar se estava tudo bem, a mulher abriu a porta e já desferiu uma facada na vítima”, afirmou o tenente Willians Martins Oliveira Souza.

Segundo a PM, a vítima Ludmila Rivas, morava no prédio com o marido e dois filhos. Ela foi levada pelos militares em estado grave para o Hospital de Pronto Socorro João XXIII, mas não resistiu ao ferimento. O filho da suspeita, uma garoto de dois anos, ficou sob os cuidados do avô. A mulher foi presa e levada para uma delegacia, conforme informaram os militares.

Moradores do prédio disseram à polícia que a síndica tentava resolver um problema que já é antigo no local. “A mãe faz uso de bebida alcoólica e acaba deixando a criança sozinha, não dá os cuidados devidos. Então a criança fica chorando e os moradores do prédio sempre se comovem, acabam as vezes acionando a polícia ou batendo no apartamento e pedindo providências para que a criança cesse o choro e tenha suas necessidades supridas”, afirmou o policial.

Busca

Mimoso in foco 2013 - Todos os direitos reservados
renatoalcantara.com