Noticiário

Protocolos não preveem uso obrigatório de luvas para aplicação de vacinas

Domingo, 07 de Março de 2021 às 17:41

Por Redação in Foco

Quinta-feira, 21 de janeiro de 2021

protocolo vacina luva

por Redação In Foco

O início da vacinação contra a Covid-19 em Mimoso do Sul, na última terça-feira (19), levantou debate sobre o uso de luvas no ato da imunização. De acordo com o Manual de Normas e Procedimentos para Vacinação do Ministério da Saúde, publicado em 2014, o uso da luva para a vacinação não é obrigatório, salvo em casos específicos, como quando o vacinador ou o paciente apresentam lesões de pele.

“A administração de vacinas por via parenteral [injetável] não requer paramentação especial para a sua execução. A exceção se dá quando o vacinador apresenta lesões abertas com soluções de continuidade nas mãos”, diz trecho do documento.

A recomendação foi reiterada pelo Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), em documento publicado nessa terça-feira (19). Em casos raros, há necessidade de uso das luvas se o vacinador precisar entrar em contato com fluidos corporais do paciente, como sangue ou secreções. “Antes de iniciar a paramentação, lave as mãos com água e sabão ou higienize com solução alcoólica a 70%”, recomenda o Cofen, que ressalta a importância da higiene das mãos.

É recomendado pelo Cofen o uso apenas nos casos específicos de lesões e cita a importância de não se usar objetos no braço no ato da vacinação. É preciso cuidado com os adornos como relógios, pulseiras e alianças. Os profissionais precisam estar livres de adornos nas mãos e antebraços para diminuir o risco de contaminação. Esses objetos podem servir como meio de cultura para os micro-organismos, independente do vírus da Covid-19.

Busca

Mimoso in foco 2013 - Todos os direitos reservados
renatoalcantara.com